sexta-feira, novembro 24, 2006

Almas Gêmeas I

- Oi! Tudo bem? - Tudo tranqüilo, e aí? - Eu estava louca para conversar com você de novo, ontem nosso papo foi muito bom... - É verdade, há um mês eu entrei no bate-papo meio por entrar e de repente... - De repente? - De repente, encontro uma Maria, com a qual sonhei a vida inteira. - Verdade mesmo? Você está falando sério? - Falando sério? Você nem imagina quanto! Nas nossas conversas rápidas, eu senti assim uma premonição de que ali estava, finalmente, a minha alma gêmea. - Agora você me deixou emocionada... Mas, na verdade, eu também senti uma coisa meio diferente e hoje mais ainda, neste nosso início de bate-papo. Sabe de uma coisa, João? Até parece que eu te conheço de uma vida inteira. - E eu, Maria? Desde outras vidas, tamanha é a afinidade que eu sinto por você. - Que bonito, João. Assim é covardia, esta batalha você ganhou. - Ganhei nada, sou desde já refém da sua simpatia, seu jeito, sua forma de expressar... - Obrigada, João. - Nem agradeça, Maria. Vamos conversar mais, quero saber tudo de você. Quem é você? - Adivinha, se gostas de mim... - Quem é você, minha misteriosa? - Eu sou Colombina. - Eu sou Pierrot. Mas nem é carnaval, nem meu tempo passou. Bom, pelo menos depois de você. - É verdade, João. Deixando a música de lado, eu que já não sou tão menina, apesar de estar me sentindo assim, quero que você saiba que a minha vida estava muito chata, muito monótona até que o destino te colocou neste diálogo meio louco, meio mágico... - Vamos fazer o jogo da verdade, Maria? Eu sou João, ou outro nome qualquer, tenho 45 anos, casado há muito tempo, sem filhos. Meu casamento entrou numa rotina... - Eu também, João, estou casada há muito tempo, também sem filhos, achando que era feliz, até te descobrir, e, principalmente, descobrir que estou viva. Apesar de também ter passado dos quarenta, estou me sentindo uma colegial, diante das primeiras emoções. - A minha esposa é boazinha, mas não tem a mínima imaginação, nem a tua sensibilidade. Jamais seria capaz de um diálogo deste nível. - O meu marido é honesto, trabalhador, mas é um tremendo cretino, só pensa em futebol. - Eu até gosto de futebol, mas não sou muito fanático. A minha mulher só quer saber daquelas novelas chatas, sempre do mesmo jeito. - Eu quase que nem assisto novelas, prefiro ler e conversar. Com pessoas como você, é claro! - Pois é... este papo de internauta é gostoso, mas já não me satisfaz plenamente. Eu quero te conhecer pessoalmente, tocar no teu corpo. E quem sabe... - Eu fico meio envergonhada... Mas, dane-se o pudor, estou louca para fazer com você as coisas mais loucas que puder... - Que tal neste fim de semana, à tarde... a gente poderia ir a um barzinho ... - Eu topo!!! - Me deixa o número do seu celular. - Ah! É 9899... - 9899... Mas este é o celular da minha esposa!!! É você, Joana??? - José?!!!! Luiz Fernando Elias

5 Comments:

At sexta-feira, novembro 24, 2006 5:14:00 PM, Anonymous junio oliveira said...

Seu blog é d+ , ele pode nos mostrar que estamos rodiados de pessoas excepcionais mais não damos importância a elas, isso faz nós nos recaptularmos de nossos verdadeiros amigos e dar importância a eles.
Valeu por vc fazer esse blog, assim vemos o quanto vc é Q.I. e da importância a seus amigos e conhecidos,. em fim ele é o maximo

 
At sexta-feira, novembro 24, 2006 9:38:00 PM, Anonymous Anne Shirley said...

DIGO seu blog é maravilhoso amei o texto ALMAS GÊMEAS, parabéns!Vc é um verdadeiro amigo, isso mostra o quanto os amigos são importantes em nossas vidas.SEU BLOG É O COMEÇO DO TEU SUCESSO, te admiro muito.
Anne Shirley...

 
At sábado, novembro 25, 2006 12:02:00 PM, Anonymous Haroldo Júnior said...

P/: Rodrigo
Primeiramente obrigado pelo espaço concedido no seu blog!
O texto alma gêmea apesar de ser um pouquinho difícil de compreender, dá pra entender. Só não sei dá uma explicação bem sucedida. Por isso que são nas proximas palavras que deixarei "pistas" sobre o que entendir e algo a mais.
O que vou "descrever" a seguir não é apenas um simples scrap ou uma simples mensagem que às vezes deixamos para nossos amigos e pessoas mais próximas.
Que você é legal, todos que convivem e conhecem você sabem. Suas brincaderinhas que nos alegras nas horas mais tristes, até sem você saber.
Ás vezes não temos coragem para dizer o que sentimos por um amigo, por uma pessoa. Mas temos coragem de nos desabafar com outras outras pessoas que nem temos muita intimidade, menos confiança. Talvez por medo de machucá-la ou não agradá-la, timidez. Ficamos muitas vezes calados, dessa forma a amizade, ou outro bom sentimento, acaba se fragmentando.
Não só considero você como um grande professor, mas como um amigo também. Sei que nunca toquei nesse assunto de amizade com você, talvaz por falta de coragem, ou iniciativa de umas das partes. Outra explicação para isso não sei.
Mas quem sabe se um dia desses numa sala de bate papo, anônimos, descobrimos, o que realmente acho de você e o que voc~e acha de mim...
Como amigo pretendo ter um melhor relacionamento, quem sabe nem precise de internet, sala de bate papo, outra coisa do tipo.
Uma grande amizade se descobri aos poucos...
Entedeu alguma coisa?!
Por final, te desejo felicidades, conquistas e sucesso, junto ao Deus maravilhoso!!!


Harold Júnior

 
At sábado, novembro 25, 2006 5:28:00 PM, Anonymous Lituania said...

Rodrigo, gostei do seu blog, depois eu volto e faço o comentario.

Lituania

 
At domingo, dezembro 23, 2007 1:55:00 PM, Anonymous suh said...

Meoo

realmente perfeito teu texto..

queria enviar a um "amigo" meu no orkut

mas n cabe

[:(]

oim..

o importante.. é q quando ele voltar d viajem.. eu o mostro.. mais brigadah.. bjos
[;)]

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home